Destaque

Scopi: Um novo jeito de planejar

Todos sabem da importância de um planejamento estratégico para atingirmos os nossos objetivos, não é mesmo? Um bom planejamento não só viabiliza a conquista de nossos sonhos como também nos faz ganhar aquele tempo, tão escasso nos dias de hoje, que desperdiçamos, justamente pela falta de um bom planejamento.

Então, apesar de todos reconhecerem a importância do planejamento, por que ainda encontramos tantas dificuldades para colocá-lo em prática?

No post 3 requisitos para um bom planejamento, falamos da importância do líder engajado, do método adequado e da equipe integrada. Aqui, vamos nos concentrar no método. Mostraremos como o jeito Scopi de planejar facilita não só a criação do planejamento como também a sua execução.

Lembrando que o Scopi é um software ajuda a criar e executar o planejamento, informando quando uma meta na está sendo atingida, um projeto está vencendo, uma ação está atrasada.

Vamos apresentar 6 curiosidades que fazem o Scopi ser, mais do que um software, um jeito especial de planejar e monitorar. Jeito que é capaz de gerar grandes resultados.

1. No Scopi, o planejamento inicia pelo Canvas modelo de negócio

Normalmente o planejamento começa pela análise de cenários, realizada por meio do  SWOT. No Scopi, o planejamento começa pelo Canvas modelo de negócio. É o lugar onde definimos a nossa proposta de valor, parceiros chaves, canais de venda, segmento de clientes…  Com o modelo de negócio feito fica muito mais fácil e preciso fazer o diagnóstico estratégico.

2. No Scopi todos têm indicadores com metas

Indicadores (KPIs) com suas metas servem para que todos saibam para onde a organização está indo e onde deve chegar.
No Scopi as metas são distribuídas para os coordenadores das áreas (diretores, gerentes, gestores) e para os responsáveis (pessoas dedicadas à operação), que são usuários do Sistema. Painéis mostram o rankeamento de metas atingidas e não atingidas por coordenador e por responsável.

Estes painéis são muito usados nas reuniões mensais de diretoria e nas reuniões semanais das equipes de trabalho. Caso as metas não estejam sendo atingidas, o Scopi tem a funcionalidade do FCA (Fato-Causa-Ação), onde pode ser identificada a causa e planejada uma ou mais ações corretivas.

3. Tudo é vinculado aos objetivos estratégicos

É comum que algumas organizações estejam acostumadas com o uso das planilhas, onde metas e planos de ações estão desconectados do restante do planejamento.

Desta forma, a visão do todo e de todos, a visão sistêmica, fica muito prejudicada.  Em muitos casos, também, os planos de ações e os indicadores não estão vinculados a objetivos, o que no mínimo pode causar estranheza.

Se um plano de ação não tem objetivo, não justifica ser realizado. No Scopi fica tudo num só lugar e metas e planos de ações (projetos e processos) ficam necessariamente vinculados aos objetivos.

4. O estratégico vira rotina

Na medida em que todas as metas estão vinculadas aos objetivos e da mesma forma aos projetos e processos, o estratégico acaba se tornando uma rotina diária.

Metas são atualizadas diariamente, seja manualmente, seja integradas via API (mais detalhes é só acessar a seção Integrações na home do Scopi). As ações dos projetos e processos também são atualizadas com comentários e inserção das datas de início e fim.

Os processos que envolvem ações com recorrência, que por si só já são rotineiras, são atualizados diariamente, da mesma forma. Em suma, todos trabalhando as estratégias diariamente.

5. O gestor tem participação direta no planejamento

Planejamento é algo que não se terceiriza. O gestor é peça chave (ver post O papel do líder no planejamento) para engajar toda a equipe de trabalho. As iniciativas para que o engajamento aconteça ocorrerem desde o início do processo de construção, quando o time é chamado a participar do diagnóstico estratégico.

Além de motivar constantemente, o líder deve monitorar sistematicamente os resultados. Como está o atingimento das metas? E o andamento dos projetos e processos? Por falar em projetos, planejamentos bem sucedidos tem o líder muitas vezes na  coordenação. Ou seja, o gestor não deve ser um simples espectador.

O Scopi tem uma versão mobile (APP) que permite ao gestor monitorar objetivos, metas, projetos e ações.

6. A recompensa é uma consequência

O ser humano é caracterizado por desejar e ter medo. Não é por acaso que para manter a ordem numa sociedade, criam-se mecanismos de punição e recompensa.

No caso de uma empresa, uma boa prática para motivar os funcionários a contribuírem com o planejamento estratégico é a criação do PLR (Participação nos lucros e resultados que pode ser visto no post PLR: Você ainda não implantou?). No Scopi é possível montar a composição do PLR de cada funcionário, estabelecendo o percentual de participação de cada indicador. O Sistema informa o percentual atingido de cada um.

Quer saber mais?

Clique AQUI  e descubra todas as vantagens deste novo jeito de Planejar com o Scopi! Acesse nossos conteúdos e baixe materiais sobre o Planejamento Estratégico. Se desejar, peça hoje mesmo uma demonstração. E não se esqueça: com o Scopi fica muito mais fácil planejar e conquistar seus objetivos.


O Scopi é o software que descomplica a criação e agiliza a execução do seu planejamento estratégico. Integra num só lugar canvas, swot, mapa estratégico, indicadores, metas, projetos e processos. Não deixe de conhecer. Acesse nosso site.

Compartilhe:

Redação Scopi
Redação Scopi
O Scopi está comprometido em fortalecer a cultura do Planejamento Estratégico em todo o Brasil. Quer publicar um conteúdo em nosso blog? Escreva para comunicacao@scopi.com.br e saiba como fazer um guest post em nosso blog.
Você também pode se interessar
O papel do líder no planejamento estratégico
4 Grandes motivos para fazer um planejamento estratégico